CDL CG: medidas permanecem as mesmas de 2020

A CDL CG – Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande participou na tarde desta sexta-feira (15), por meio do diretor Lúcio Rodrigues Neto – proprietário do Colégio Status – da reunião com o MPE –Ministério Público Estadual, para tratar do retorno às aulas na rede particular da capital.

De acordo com o diretor, a reunião apenas confirmou as medidas adotadas no ano de 2020. “Informaram que nada mudou, mas queremos que seja liberado 50% da capacidade das escolas, também para o fundamental e o médio, que desde o ano passado está em 30%. Nosso pedido é que fique os 50%, como é para a educação infantil”.

Lúcio Rodrigues Neto, que também é presidente da AIEPCG – Associação das Instituições de Ensino Privado de Campo Grande, destacou que em 2020 encaminhou um ofício solicitando os 50% da capacidade ao prefeito Marcos Trad, mas não recebeu resposta até o momento. “Novamente pedimos essa alteração nas medidas para que as escolas possam atender sua clientela e manter seu quadro funcional”.

Para o presidente da CDL CG, Adelaido Vila, é um diálogo importante e que precisa atender o setor. “Estamos nestas discussões há meses e é essencial que nossas crianças e jovens possam retornar à suas escolas, com todos os cuidados de biossegurança, que já estão implantados e sendo seguidos pelas instituições privadas de ensino”.