Em plena luz do dia, bandidos fazem a festa e CDL questiona: cadê o policiamento?

Absolutamente todos os dias, lojistas, clientes e moradores da região central relatam algum tipo de violência sofrida por bandidos que não se intimidam com o movimento diário da cidade. Essa falta de segurança pública tem sido a grande preocupação dos varejistas, que denunciam a ausência do policiamento e o aumento de roubos e furtos em plena luz do dia.

A CDL CG – Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande já oficiou a Secretaria Estadual de Segurança Pública, já denunciou, já relatou, já repudiou essa situação dezenas de vezes, porém, parece que nada sensibiliza quem comanda as políticas de segurança pública, pois não há qualquer tipo de planejamento que preveja o policiamento constante e o desmantelamento dessas verdadeiras quadrilhas, garantindo assim o bem-estar das pessoas.

De acordo com o presidente da CDL CG, Adelaido Vila, os relatos que chegam à entidade são inúmeros e recorrentes. “Temos visto também na mídia toda a insegurança vivida pelos lojistas. São roubos e furtos em plena luz do dia, afastando os consumidores da região central. Nossa imprensa tem noticiado isso com recorrência, mas nada é feito”.

O presidente reforçou que tem alertado sobre a insegurança vivida constantemente. “Estamos chamando atenção para tal situação e nenhuma medida é tomada. Contamos com o excelente trabalho dos policiais militares, que individualmente fazem o melhor possível, porém sem um plano efetivo, não há resolutividade. Não temos mais o policiamento comunitário com as motos e bicicletas. Não há mais, a presença constante das forças policiais e, consequentemente, cada dia mais os consumidores se afastam, pois não querem ser vítimas da falta de segurança”.